Conheça os cuidados indispensáveis na movimentação de fertilizantes

Quando falamos de produção agrícola no Brasil, a movimentação de fertilizantes é uma das etapas mais importantes. Todavia, muitas pessoas desconhecem a relevância e os cuidados que precisam ser tomados durante essa operação logística.

Primeiramente, é preciso ter em mente que a movimentação ocorre em muitas fases, e todas elas demandam muita atenção. Da carga à descarga, os fertilizantes são manuseados soltos, a granel, e por isso, os processos precisam ser padronizados, respeitando a integridade da carga.

Para explicarmos todos os cuidados indispensáveis na operação com fertilizantes, entrevistamos Hemerson Costa, Superintendente de Operações Logísticas da ROCHA, que elencou os pontos mais importantes durante a movimentação.

Quer conhecer cada um deles? Então acompanhe a entrevista:
O que difere o cuidado com os fertilizantes das demais cargas a granel?

Todas as cargas movimentadas em um Porto necessitam de um cuidado especial, e com o fertilizante não é diferente. Contudo, devido a especificidade de alguns tipos de fertilizantes, os cuidados são diferenciados.

Certos produtos, por exemplo, não podem ser movimentados em um ambiente com a umidade do ar excessiva, pois há um grande risco de degeneração do grão. Além disso, há o risco também de compactação, que ocorre quando os grãos se agregam e formam o que, no mercado, chamamos de “torrões”. Esse processo de compactação prejudica a integridade dos fertilizantes e dificulta sua aplicação no solo.

Qual o recipiente ideal para armazenagem e transporte dos fertilizantes?

No transporte rodoviário, feito em via terrestre, os fertilizantes são acondicionados em três modalidades: a granel, em sacos de 50 quilos ou em big bags de mil quilos. Ultimamente, os bags têm se mostrado a opção mais viável, com melhor rentabilidade logística e operacional para o consumidor final.

Já no transporte marítimo, a predominância é pelas cargas a granel, que são transportadas diretamente nos porões dos navios. Porém, também há uma fatia deste mercado para os produtos considerados “Premium”, que são acondicionados em big bags e movimentados em contêineres.

No terminal portuário, quando os fertilizantes já são descarregados, eles são armazenados em boxes, que são estruturas construídas com a finalidade de proteger os produtos de intempéries e demais fatores externos.

Como as condições climáticas afetam a qualidade dos fertilizantes?

Como já falado anteriormente, o excesso de umidade interfere na integridade de alguns produtos. O principal problema deste fator é que as condições climáticas não são controláveis.

Tendo em vista que a região portuária possui muita maresia, os armazéns precisam ser equipados com uma estrutura de alta qualidade, preservando ao máximo os fertilizantes.

O que fazer para preservar a qualidade desses produtos?

Nas operações da ROCHA, sempre primamos pela qualidade dos equipamentos utilizados em nossas operações. Além disso, outro ponto alto é a limpeza e manutenção destes equipamentos, o que garante uma melhor performance operacional e a integridade dos produtos.

Atualmente, contamos com o que há de mais moderno no mercado. Nossos guindastes e máquinas usadas a bordo passam frequentemente por vistoria técnica. E não para por aí: nosso time de execução é treinado para identificar possíveis riscos operacionais, que venham a comprometer as mercadorias movimentadas.

Nossos armazéns foram construídos especificamente para o acondicionamento destes produtos e todas as cargas são cobertas, evitando a umidade, as mudanças climáticas e a ação de mistura com outros produtos.

Quais os equipamentos corretos para carga e descarga? E para transporte?

Os equipamentos mais utilizados no mundo para a movimentação de fertilizantes são os guindastes de terra ou de bordo, que são equipados com grabs (caçambas hidráulicas) de descarga. Existem também equipamentos dotados de rosca espiral, que elevam o produto para descarga em funis.

O transporte das cargas pode ser feito por caminhões, que descarregam suas cargas em armazéns recebedores, ou por correias transportadoras interligadas a armazéns recebedores. Em Paranaguá, somos o único operador portuário que utiliza estes dois tipos de transporte, pois contamos com um complexo de 4 armazéns interligados ao porto via correias transportadoras.

Vale lembrar que qualquer empresa portuária pode operar com descarga de fertilizantes, porém é fundamental que ela tenha expertise. Além disso, é indispensável ter funcionários treinados e capacitados, bem como os equipamentos necessários e adequados para uma descarga com alta produtividade e qualidade que o Porto atualmente exige.

Todos esses pontos são os diferenciais da ROCHA. Há mais de 15 anos, operamos com a movimentação e armazenagem de fertilizantes. Temos a experiência e o conhecimento para operacionalizar esta carga com muita agilidade e qualidade.

Contamos com os equipamentos mais modernos disponíveis no mercado para efetuar a descarga dos produtos, garantindo assim altas performances operacionais.

Na questão da armazenagem e manuseio, contamos com armazéns especialmente construídos para este tipo de carga, dotados de correias transportadoras projetadas exclusivamente para o transporte deste produto.

Nossas instalações são controladas por sistemas modernos e autônomos, o que garante a segurança das mercadorias a nós confiadas. Nossos carregamentos são automatizados, assegurando a confiabilidade das operações aos nossos clientes.

Porém, o verdadeiro diferencial é o nosso time de colaboradores. Afinal, equipamentos e máquinas são bens que se adquirem com certa facilidade. Já o conhecimento, o comprometimento e o engajamento, bem como a busca da excelência operacional, são valores que não estão à venda, e são conquistados somente com a experiência  e com o tempo!

Em suma, os principais cuidados com os fertilizantes são: evitar umidade, protegê-los da chuva e utilizar equipamentos bem limpos. Mas, acima de tudo,  o cuidado mais relevante é ter essa operação executada por uma empresa com know-how no assunto.

 


Hemerson Costa é formado em Administração e em direito, com Mestrado em Logística e Gestão Portuária. Atualmente é Superintendente de Operações Logísticas da ROCHA. Com seus conhecimentos na área logística e portuária, agrega constantemente nos processos da nossa empresa e das coligadas e investidas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.